Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
CASTRO

CASTRO

Teatro & Arte | Teatro

Teatro Nacional São João

Sala Principal TNSJ
Classificação Etária
A classificar pela CCE
Bilhete Pago
Todas as Idades
2020
mar
27
a
2020
abr
19
Cancelado

Duração

120 minutos

Promotor

Teatro Nacional São João E.P.E.

Breve Introdução

Com Castro (1598), do poeta António Ferreira, Nuno Cardoso instala-se pela primeira vez no território de um cânone da dramaturgia portuguesa, pioneiro da tragédia clássica em Portugal. E quer habitar esta ficção literária, ela própria oferecendo uma leitura particular do drama histórico/lenda/mito dos amores de Pedro e Inês, para a dar a ver com outros olhos, revelando-lhe a modernidade e densidade intrínsecas, veladas pela poesia da linguagem e pela elocução. Um imenso palco-casa-país, espécie de maquete gigante dos espaços da ação, célula familiar primordial e claustrofóbica, coloca-nos face à intimidade concreta de personagens que se revelam cativas de si próprias e da sua irredutibilidade. Em Castro, como em A Morte de Danton, a questão da utopia (do amor, como da revolução) é crucial. É o seu negro avesso o que se expõe: o amor/desejo e o poder como vício e caos, como prerrogativa, impunidade e prepotência, como cegueira que escurece daquela luz antiga o claro raio. E como esse escurecimento tolda a decisão e se replica, tingindo de sangue e vingança o tecido familiar, num peculiar deslocamento do centro de Castro de Inês, e da razão de Estado como ficção e moral, para Pedro, na sua relação especular com o pai, Afonso IV. Que estrela foi aquela tão escura?

Ficha Artística

de António Ferreira

encenação Nuno Cardoso
cenografia F. Ribeiro
figurinos Luís Buchinho
desenho de luz José Álvaro Correia
sonoplastia João Oliveira
vídeo Fernando Costa
voz Carlos Meireles
movimento Elisabete Magalhães
dramaturgia e assistência de encenação Ricardo Braun

com Afonso Santos, Joana Carvalho, João Melo, Margarida Carvalho, Maria Leite, Mário Santos, Pedro Frias, Rodrigo Santos

produção Teatro Nacional São João

Preços

Plateia e Tribuna: 16,00€

1º Balcão e Frisas*: 12,00€

2º Balcão e Camarotes 1ª Ordem*: 10,00€

*Frisas e Camarotes só são vendidos a grupos de, no mínimo, duas pessoas.

Pontos de Referência

Estação de comboio de São Bento

Transportes Públicos

STCP Autocarros 207, 303, 400, 904, 905
Elétrico 22
Metro do Porto Estações Aliados, Bolhão, Trindade, São Bento

-
Partilhar